Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2007

primeiros resultados

Os primeiros resultados das eleições à CT dão 2253 votos à lista A e 863 votos à lista B. Faltam, entre outras coisas, contar votos por correspondência. Estes resultados são positivos e representam um bom ponto de partida para a actividade futura. Previsão de eleitos: A - 8, B - 3. A lista B conseguiu várias vitórias com particular destaque nos Açores. Nunca uma lista alternativa tinha tido tantos votos.

publicado por umasobandeira às 14:04
link do post | favorito
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007

O que achas?...

Estamos no último dia de campanha para as eleições à Comissão de Trabalhadores da PT-C.
A Lista B procurou colocar novas respostas para os problemas que enfrentamos. Fizemo-lo pela positiva e com sentido de responsabilidade. Apostámos na renovação de pessoas, ideias e atitudes.
“Uma só bandeira, a dos trabalhadores” define uma linha de unidade, uma linha de intervenção, uma táctica que junta e não divide. E este momento, salvo melhor opinião, é a prova de como temos razão.
O acordo de empresa é um exemplo da divisão das organizações de trabalhadores, um exemplo de submissão às políticas da OPA postas em prática pela actual Administração.
Achamos que este acordo é negativo, desmotivará ainda mais os trabalhadores pois desvaloriza a qualificação profissional, os salários e põe em causa os direitos de saúde.
Sabemos que 300 euros são significativos no orçamento familiar de muitos trabalhadores, sabemos que este é um filme já visto, mas também sabemos que é possível tentar conseguir acordos melhores.
Como? A nossa proposta é a de uma CT que ganhe força e credibilidade, condição fundamental para anular atitudes negativas e minoritárias que põem em causa os direitos dos trabalhadores. Por isso perguntamos: porque é que a CT nunca liderou um processo e propôs que os Acordos de Empresa fossem votados secretamente pelos trabalhadores? Para que estes decidam, como se faz em várias outras empresas? Com melhores resultados. Queremos criar condições político/sindicais para impedir que sindicatos - sem representatividade na empresa - possam decidir sobre todos os trabalhadores.
Queremos substituir os sindicatos? Não, queremos trabalhar em conjunto com eles e valorizar o papel dos sindicatos – mas isso só a democracia o pode fazer.
 
Segunda, dia 26 vai votar. E vota Lista B.
 
Pela Lista B
(A cabeça de lista)
Albertina Matias
publicado por umasobandeira às 22:40
link do post | favorito
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2007

Acordo de Empresa negativo

Deste acordo tomamos as seguintes notas: 1. Foi acordado sem a audição e a opinião da maioria dos trabalhadores. 2. É lançado um isco (progressão ao nível seguinte dos trabalhadores colocados, há pelo menos 7 anos, nos níveis de nomeação) para apanhar o peixe (a introdução do mérito[?!] nas progressões e promoções da carreira). Este acordo poderá colocar a progressão, as carreiras, o desempenho de funções e a polivalência na arbitrariedade e na injustiça. 3. É dado um chouriço (o prémio de 300 euros) para a Administração ficar com o porco (um aumento salarial baixo, no melhor momento para exigir um aumento mais alto – o momento em que a PT apresenta os maiores lucros). Os prémios não podem tapar o direito aos salários. E a discriminação salarial continua. 4. A actual CT não consegue o papel, a força ou a "autoridade" política/sindical necessária para conseguir uma liderança que retire espaço ao surgimento destes acordos negativos. A experiência da CT da Autoeuropa faz a nossa referência e proposta.

Apoiamos as concentrações 22 de Fevereiro e 2 de Março.

A lista B apoia todas as acções em defesa dos trabalhadores da PT. Estaremos presentes na iniciativa junto à residência oficial do Primeiro-ministro no dia 22 de Fevereiro, apesar de não termos ilusões na pré-decisão de José Sócrates, é positivo pressioná-lo. Apoiamos também a iniciativa a realizar em frente à Assembleia Geral de Accionistas no dia 2 de Março, junto à antiga FIL, pela razão de que é significativo e simbólico que, no momento decisório, os trabalhadores mostrem uma atitude própria. Após as eleições à CT, colocaremos em prática de uma mesa de diálogo liderada pela futura Comissão de Trabalhadores. Apoiamos também a manifestação convocada pela CGTP para 2 de Março e apelamos à participação.

Connosco haverá mais democracia

Naturalmente discordamos da interpretação que a CT/Comissão Eleitoral faz dos estatutos da própria CT. Não vale a pena chover no molhado, os trabalhadores dos Açores dirão de sua justiça. Mas têm razão numa coisa, enganámo-nos no nº do artigo não é 328 mas sim 340 da Lei de Regulamentação do Código de Trabalho (Eleição da comissão e das subcomissões de trabalhadores - Regras gerais da eleição) e diz no seu ponto 2: 2 - O acto eleitoral é convocado com ampla publicidade e menção expressa do dia, local, horário e objecto, devendo ser remetida simultaneamente cópia da convocatória ao órgão de gestão da empresa.

Pela Lista B, Albertina Matias (cabeça de lista)

publicado por umasobandeira às 15:56
link do post | favorito
Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2007

Administração duplica remuneração de accionistas - foi para isto a assinatura do acordo de empresa?

 Recortes de imprensa
 
OPA PT: Administração duplica proposta remuneração dos accionistas para 6,2MME
O Conselho de Administração da Portugal Telecom voltou hoje a rejeitar a OPA lançada pela Sonaecom e aconselhou os accionistas a não venderem ao preço de 10,5 euros por acção. Esta é a quarta vez que a administração se pronuncia contra o negócio.
O CA propôs hoje aumentar a remuneração dos accionistas da empresa através da aquisição de 16,5 por cento das acções da operadora, duplicando o plano de remuneração para 6,2 mil milhões de euros, até 2009, se a OPA lançada pela Sonaecom for rejeitada.
O plano inclui três frentes. Na primeira, a gestão liderada por Henrique Granadeiro promete uma recompra de acções até 16,5% do capital a 11,50 euros por acção e que está avaliada em 2,1 mil milhões de euros.
Num segundo plano, a operadora promete pagar 47,5 cêntimos por papel a título de dividendo em Maio de 2007. Em 2007 e 2008, o montante vai subir para os 57,5 cêntimos por acção.
Adicionalmente, a PT vai distribuir 180,6 milhões de acções da PT Multimédia aos accionistas da casa-mãe, numa operação de 2 mil milhões de euros, ou 1,8 euros por acção.
publicado por umasobandeira às 22:00
link do post | favorito
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007

E na PT vai ser assim?

No passado dia 7 de Fevereiro a Associação Portuguesas de Empresas de Distribuição rompeu as negociações com os sindicatos do comércio e serviços para o contrato dos super e hipermercados. O objectivo patronal é começar o processo para fazer caducar a contratação colectiva do sector.
Ora a Modelo e Continente é precisamente a vice-presidente da APED. O que dá para perceber o que estes senhores vão fazer se forem donos da PT.
publicado por umasobandeira às 14:18
link do post | favorito

Que diz Sócrates?

A subida do preço, da oferta pública de aquisição, de 9,5€ por acção para 10,5€ tem decerto uma leitura. Reforçada, aliás.
É que a família Azevedo não se lançava nesta aventura se não tivesse o sim de José Sócrates. Tanto mais que a OPA pode originar uma perda de receitas de 2.500 milhões de euros ao Estado. Dinheiro que todos os cidadãos terão que repor – financiando, na prática, os negócios de Belmiro de Azevedo.
Ter a ideia de que José Sócrates estaria imparcial neste negócio só pode ser uma ilusão.
publicado por umasobandeira às 14:07
link do post | favorito
Sábado, 10 de Fevereiro de 2007

Programa da lista B

O programa da lista B assenta em três pilares:

1. Democracia e Participação

2. Direitos e serviço público, oposição às políticas da OPA

3. Para uma nova situação, unidade e renovação

Este programa representa a nossa proposta de diálogo, ele terá tanto mais força quanto aquela que for expressa na votação.

 

 

DEMOCRACIA E

PARTICIPAÇÃO

 

1. No manifesto da nossa candidatura, declarámos que não sabemos tudo, que queremos ouvir os trabalhadores e trabalhadoras e com todos e todas queremos construir soluções novas, democráticas;

2. Temos a humildade de assumir que poderemos ter propostas erradas ou menos certas, que este programa é incompleto . por isso queremos a crítica de todos. Assim, apresentamos um programa aberto que já incorpora sugestões, dos trabalhadores, que até nós chegaram;

3. Olhamos os que estão no local de trabalho, todos os dias ao nosso lado, como actores e construtores de opinião colectiva, por isso apresentamos um programa para pensar. Para que cada pessoa pense pela sua própria cabeça, e não para consumir acriticamente;

4. Estamos prontos a aprender e a mudar . mas isso faz-se com mais democracia e não com decisões previamente decididas;

5. Propomo-vos cidadania; não vos propomos que sejais sujeitos passivos, meros espectadores que levantam um braço num plenário qualquer. Assim, proporemos novos estatutos, mais democráticos, para a Comissão de Trabalhadores;

6. Propomo-vos renovação nas respostas, nas pessoas e nas atitudes – estão esvaziados de caminhos os que sempre sabem tudo e são sempre os mesmos protagonistas de tudo;

7. Procuramos o debate plural em torno de propostas diferentes . não alinhamos na guerra entre grupos;

8. Procuramos a unidade em torno de uma só bandeira, a dos trabalhadores, não o unanimismo ou uma qualquer frente de proclamação;

9. O que fizermos tentará ser contigo. Vivemos um momento delicado, o futuro é incerto, tu contas!

10. Entendemos que está na hora de acabarem as divisões entre estruturas dos trabalhadores. Proporemos uma mesa de diálogo capaz de estabelecer pontes de comunicação e construção de caminhos comuns;

11. Para uma comunicação moderna e mais democrática, informações da CT, de problemas nos locais de trabalho, assuntos relevantes, documentação e dossiers de interesse, estabelecimento de uma ponte de comunicação com acesso de todos em tempo real criaremos um blog ou um site da CT Nacional.

 

DIREITOS E SERVIÇO PÚBLICO

OPOSIÇÃO ÀS POLÍTICAS DA OPA

 

1. Somos por um serviço público de telecomunicações assegurado por uma empresa pública que controle a chamada rede de cobre. Isso pode ser assegurado pelo controlo maioritário e estatal da PTC. As empresas utilizadoras da rede pagarão .portagem. de utilização da rede;

2. Opomo-nos à OPA, pelo seu único objectivo especulador, em que a Sonae compra a PT com o dinheiro da própria PT, com o que deixa de pagar ao Estado, com o que se segue de destruição e desmembramento da empresa na especulação financeira;

3. Opomo-nos à OPA pelo que acrescenta ao esvaziamento nos nossos direitos, na saúde, na instabilidade dos postos de trabalho, no acrescento ao buraco do fundo de pensões, na incerteza quanto ao futuro e à estabilidade laboral; pelo desrespeito dos direitos dos trabalhadores em que Belmiro de Azevedo é exemplar nas suas empresas;

4. Opomo-nos às políticas anti-sociais deste governo e achamos que a OPA só avançou porque - antecipadamente - José Sócrates garantiu os objectivos de Belmiro de Azevedo;

5. Opomo-nos ao caminho seguido pela administração da PT, que antecipou a política Belmiro, provocando instabilidade e preocupação nos trabalhadores, delapidando remunerações, abonos, subsídios e comparticipações na saúde, dificultando carreiras. A administração rapa as migalhas aos trabalhadores para acrescentar ao banquete dos accionistas;

6. Opomo-nos a este clima de trabalho, criado pela administração da PT, que provoca

saturação nos trabalhadores e incerteza quanto ao futuro;

7. Em condições penalizadoras e instabilidade para futuro dos trabalhadores opomo-nos à redução de efectivos;

8. Opomo-nos a esta política da administração de dividir os trabalhadores activos dos outros, de dividir trabalhadores entre si usando prémios e outras discriminações, usando políticas salariais miserabilistas enquanto anuncia resultados fabulosos.

 

PARA NOVA SITUAÇÃO

UNIDADE E RENOVAÇÃO

 

 

1. A situação pós OPA, com ou sem domínio SONAE, será sempre uma situação nova, o que requer renovação de respostas, de atitudes e até pessoas. A todos os sindicatos e a todos os trabalhadores, em todos os locais de trabalho, proporemos e lançaremos um processo participativo e democrático de construção de um novo caderno reivindicativo nacional.

Parece-nos positivo que esse caderno reivindicativo poderá conter, entre outros aspectos que os trabalhadores entendam:

2. Resposta unificada quanto a salários e direitos em sede de ACS;

3. Carreiras, ao encontro das expectativas dos trabalhadores e tendo em atenção a evolução tecnológica;

4. Redução do horário de trabalho, contendo a possibilidade desta se traduzir em mais dias de férias ou em menos dias de trabalho semanal ou mensal;

5. Garantia de manutenção dos direitos dos trabalhadores suspensos e melhoria das actuais condições do contrato de suspensão e pré-reforma;

6. Garantia de sustentabilidade e provisão do fundo de pensões;

7. Garantia de evolução nas condições de higiene e segurança;

8. Formação profissional para garantir aos trabalhadores a sua evolução profissional;

9. Diminuição da subcontratatação e do recurso aos empreiteiros, criando condições para a passagem a trabalhadores efectivos na PTC os trabalhadores precários que exercem essas funções de subcontratação;

10. Com os trabalhadores fazer uma análise muito cuidada às consequências do fraccionamento do grupo PT.

 

Reforçamos a importância da participação dos trabalhadores. Só ela permite a renovação de ideias e forças capazes de melhor responder ao momento delicado que nos é imposto actualmente.

“Uma só bandeira, a dos trabalhadores”

VOTA LISTA B

publicado por umasobandeira às 23:23
link do post | favorito
Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007

ENTÃO E PARA OS SALÁRIOS?

Segundo a imprensa de hoje, quinta-feira, a Portugal Telecom apresenta na sexta-feira (amanhã) "as contas da actividade de 2006 aos accionistas e investidores. Analistas de 12 bancos de investimento apontam para que os lucros da PT tenham atingido, em média, 627,2 milhões de euros. Os cálculos dos especialistas mais pessimistas, da WestLB, apontam para lucros de 515 milhões, enquanto os mais optimistas, da Lisbon Brokers, acreditam que chegarão aos 850 milhões de euros. As receitas terão atingido, em média, os 6.304,1 milhões de euros e o EBITDA terá chegado aos 2.226,7 milhões de euros".

publicado por umasobandeira às 18:45
link do post | favorito

PROGRAMA PUBLICADO NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA

O programa da lista B será publicado na próxima segunda-feira. Este programa recebeu variados contributos, de variados locais de trabalho. Colegas que não conhecemos fizeram-nos chegar opiniões muito válidas que tentámos sistematizar de forma eficaz . Queremos desde já valorizar esses contributos e essa ponte de comunicação propositiva.

Vale a pena acreditar que os trabalhadores e trabalhadoras da PTC têm opinião, sabem exprimi-la e fazem-no quando têm ferramentas de diálogo para isso e quando existe um espírito democrático. É esse espírito aberto que queremos manter após as eleições - ele será tanto mais forte quanto a força que os trabalhadores nos derem.

 

publicado por umasobandeira às 18:28
link do post | favorito
Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007

RESPEITAR O DEBATE

A opção pela criação de um blog do projecto "uma só bandeira, a dos trabalhadores" visa colocar uma ferramenta de debate entre nós, trabalhadores da PTC, que a própria CT poderia ter feito à muito tempo.

A colocação de comentários, mesmo que absolutamente adversos a esta candidatura, não é censurada nem um milímetro. O conteúdo dos posts revela o carácter e a atitude democrática de cada pessoa.

Podem e devem discordar das nossas propostas – nós somos os próprios a disponibilizar um meio de o fazerem.

O que a lista B não pode aceitar é que pessoas desorientadas e desrespeitadoras do debate democrático coloquem posts com ofensas pessoais e linguagem obscena. Estes posts serão apagados no futuro.
publicado por umasobandeira às 22:07
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. FINALMENTE TOMÁMOS POSSE

. Administrações da PT e SO...

. primeiros resultados

. O que achas?...

. Acordo de Empresa negativ...

. Administração duplica rem...

. E na PT vai ser assim?

. Que diz Sócrates?

. Programa da lista B

. ENTÃO E PARA OS SALÁRIOS?

.arquivos

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.subscrever feeds